Instituto Vertebra

Neurocirurgia e
Cirurgia da Coluna Vertebral

Alta tecnologia e humanismo

no trato de nossos pacientes

Faça seu

Agendamento

Consultas
(61)3321.1013

Cirurgias
(61)3045.0528

 




Hérnia de Disco Cervical

 

Algumas vezes o núcleo pulposo não se rompe, ele apenas se descola empurrando contra as estruturas ao redor. Quando isso acontece o problema ganha outro nome, o de protrusão discal.

Uma das causas da hérnia de disco é o desgaste pelo tempo. Com o passar do tempo, com toda a força e o uso excessivo o núcleo pode enfraquecer e se romper. Algumas vezes um acidente ou injúria podem causar o surgimento da hérnia de disco.

É interessante saber que a hereditariedade é um grande fator nessa doença, provavelmente 99% das famílias vão ter uma ou mais pessoas que sofrem de hérnia de disco. Ou seja, a causa também pode estar ligada a hereditariedade.

SINTOMAS DA HÉRNIA DE DISCO CERVICAL

A hérnia de disco cervical pode causar uma variedade de sintomas na região do pescoço, ombros, braços, mãos e dedos. O padrão de dor irá depender principalmente da localização do disco herniado.

A região cervical consiste de 7 vértebras cervicais, também chamadas de C1 a C7, com a numeração aumentando de cima para baixo. O nervo que é afetado pela herniação de disco é o nervo que sai na altura da vértebra. Por exemplo, no nível entre C5-C6, a raiz afetada é o do nervo C6.

 


.

Uma opção de tratamento, que pode ser considerada tecnologia relativamente nova, é a implantação do disco artificial. O objetivo principal é o mesmo que da cirurgia tradicional: a retirada do disco e descompressão dos nervos afetados pela hérnia.

O que muda é que ao invés de colocar um material que promova a fusão do segmento, é colocado um disco artificial, que tenta manter a mobilidade daquele segmento da coluna.

Esta nova tecnologia é fruto da tentativa contínua dos cientistas de evitar a formação de uma hérnia de disco no nível de cima ou de baixo da cirurgia, que pode acontecer quando se funde um segmento.

A idéia é muito boa e a cirurgia já é realizada com segurança em pacientes com 1 disco doente e sem degeneração avançada da coluna, no entanto ainda não temos todas as respostas para o que pode acontecer após alguns anos da realização deste procedimento.

Abaixo exemplo de disco artificial:

  

Com a fusão de 1 ou 2 segmentos da coluna cervical média ou baixa, a amplitude de movimento perdida é quase imperceptível.

Os demais segmentos da coluna tendem a suprir os movimentos necessários para o dia a dia. Diferente de quando é necessária a fusão das primeiras vértebras cervicais ao crânio, cirurgia realizada geralmente para outros tipos de doença.

               

Fonte: AO Spine Manual - Clinical Applications





 

 



Centro Empresarial Brasil 21 - Setor Hoteleiro Sul,
Quadra 6 Conjunto A Bloco A, Sala 410 - Asa Sul/DF
E-mail: sac@institutovertebra.com.br

Faça seu

Agendamento

Consultas
(61)3321.1013

Cirurgias
(61)3045.0528